quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Do coração ao papelzinho

Quantas vezes você pensa em você por dia?
E em mim?
Quantas vezes você já pensou em desistir e correr?
Pensou em ficar?

Antes de dormir ontem, fiquei tentando entender como é que a gente se sente sabendo que um dia não vamos existir mais e, portanto, não haverá mais sentido e nem signos. Isso vai muito além do que eu consigo sentir. Mas como será que é? Como assim, hoje você trabalha, ri, fala, grita e vai dançar e amanhã, de repente, PUF?

Estranho, né?

Nasci cheia dos "como assim?" e "por que?"! Ai!

VS.

3 comentários:

Tiago disse...

Parece que funciona mais do que contar carneirinhos né? Hehe

digoman disse...

babes, cade seu recadinho no meu blog?
eu vi aquele de buenos aires, q delicia que deve ter sido sua viagem
Eu to usando mais esse blog aqui, olha
http://www.digoman.blogspot.com/
de as caras por la, e sim, vc vai ter q viajar sim, hehe
beijos

Fernanda Petelinkar disse...

Eu penso nisso todo dia: o que significa não existir mais?

Tento não pensar mais tanto nisso... foi um dos pensamentos que pensei tanto que fiquei com medo incontrolável de não existir mais.
;)
Beijo!