quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Imprestável: uma categoria sem categoria



É realmente inacreditável como tem gente que não presta. E não precisa ser assassino, ladrão, pedófilo ou uma aberração. Para mim, alguém já deixa de prestar por muito menos. Você vai listando os defeitos da pessoa, e tem algumas combinações deles que, em resumo, você já pode afirmar: esse não presta. A lista não precisa ser enorme, a questão aqui é qualitativa mesmo. 

O mais fenomenal é que alguém pode não prestar para você e beirar a perfeição para outrem. Incrível, não? Afinal de contas, aquele cara que foi super filho-da-mãe com você e revolucionou o conceito de "escrotidão" do mundo, o quão você largou assim que não aguentava mais sofrer, vai achar alguém e rapidinho. Uma mulher que vai dizer que ele é lindo, inteligente e cheiroso, mesmo quando a escrotidão dele foi anunciada para o mundo. É possível, inclusive, que uma grande amiga sua, que acompanhou todo o seu sofrimento, apaixone-se por ele e desista de você.

Eu rasgo elogios para aquelas pessoas que conseguem detectar que um ser não presta e desencanar dele no mesmo instante. Esta pessoa evoluída sofre de esperteza, racionalidade ou amor próprio mesmo. Já faz algum tempo que estou em dia com o meu amor próprio, mas hei de confessar que passo horas do meu dia e dias do ano, tentando entender como alguém pode ser tão imprestável. O meu botão do "foda-se, ele que se exploda" pifa diversas vezes e ainda não há assistência técnica para isso. E aqui, assistência técnica não é terapia. Tem gente que vai dizer que para alguém ser imprestável tem que fazer muita coisa errada. Eu já disse e repito: tem que nada. A combinação de adjetivos-defeitos é o que importa e, reitero, pode até ser uma dupla deles. 

Você é grosso e egoísta? Não presta.

Você é maleducado e burro? Não presta.

E por aí vai. Se tiver duzentas fichas na polícia não entra nesse patamar. Esta fora do meu vocabulário, que fique claro. Fernandinho Beira-Mar pra cima de mim não. A sabedoria está em não se relacionar com estas pessoas sem esforço. É tudo uma questão de princípios e não mais de defeitos. Isso você pode sempre alegar, se estiver muito difícil dar o fora. 

Olhos abertos, amor próprio como melhor amigo, radar ligado e postura! Pronto, não tem como errar. Se alguém quiser dar consultoria personalité no assunto, eu aconselho investir, pode dar muito dinheiro, e não importa em que crise estamos!

obs: namorados, amigos, familiares, conhecidos e colegas, todos podem ser imprestáveis. O imprestável é uma categoria sem subcategorias.


VS.

17 comentários:

zalop disse...

Ouça "Best for last - Adele"
bjs

Anônimo disse...

Engraçado, acabei mesmo de passar por uma situação dessas. Esse texto deveria vir acompanhado de uma explicação a falar do porquê de essas coisas acontecer. De uma explicação lógica...

Só uma pequena curiosidade...
Porque é que a Kate Moss é a "capa" do texto?

Livia Lacerda disse...

Por essas e outras que eu não creio quando alguém já vem "não fale com tal" ou "não se meta com ele", sabe?
Eu gosto de tirar minhas próprias conclusões.
Por exemplo, se tivesse lido e ouvido seus anônimos de posts atrás, não teria "te conhecido". Minto?
:]

Violet Scott disse...

Blair, thanks for sharing!

Anônimo, essa campanha da calvin klein eu acho digna. Melhor do que meus cabelos arrepiados. rs. Bem vindo ao clube! Beijo. VS.

Violet Scott disse...

Livia, não.
Mas eu nem sei quem é aquela pessoa que vem aqui azucrinar pela simples arte de encher o saco! Eu só aconselho estar sempre esperta, mas sim, cada um faz o que quer! Ainda bem!

VS.

Anônimo disse...

Você tem cara de Rocky Dennis? NÃO PREEEEEEESTA.

Anônimo disse...

O anónimo continua curioso por qual a relação entre a imagem e o texto. Não sou nenhum fan da Kate Moss, é só mesmo curiosidade.

Violet Scott disse...

Com a campanha com o casal e este grafite com "
X" e tal. Não a Kate Moss em si. Podia ser qualquer outra modelo. VS.

Mix disse...

qdo acabei de ler seu texto, pensei... "não é mesmo???"

Minha querida, até video já fiz sobre o que presta e o que não presta... rs
E como vc sabe a lista não chegou perto da metade.
Palitar os dentes: não presta
Usar gerundismo: não presta
Dar banho no cachorro: presta
Sair com amigos: presta tb
Mas isso depende pra cada um. Ou caminhoneiro não teria nem amiga.

O que tenho pra dizer é que cada um de nós temos um Q de chatice e amor próprio. E quando acontece alguma coisa dessas que nos desagrada o espelho vai trincando, até que se quebra de vez. Em alguns casos é como se tomasse uma pedrada e virasse logo pó.
Experimente o que vale a pena. E não confie no "pega mais não se apega".

Quero vcs! Vou pra praia hj. Volto domingo! Nada de SP dessa vez.

Amo-te ponei!

Violet Scott disse...

Lala, como assim nada de SP? Ah não!
Estava falando sobre sua vinda definitiva. Pode vir que tem lugar, coração e diversão! Ah, e você sabe que esse post tem alguns destinatários, né? Que vida!

Dani Fernandes disse...

Baibe,
Infelizmente, como muita coisa nessa vida, o conceito de prestável e imprestável é bastante subjetivo...
Pior mesmo quando os tais imnprestáveis pra gente se consideram perfeitos!
Mais uma pra sua listinha:
É covarde, não presta!
Bjs

Violet Scott disse...

Não é mesmo, Danizinha?
Ai!
Beijo.

Livia Lacerda disse...

Deve ser alguma doída, sabe?
Alguém que perdeu algo ou alguém para você e a única coisa que a/o conforta é isso.
Péssimo!

Violet Scott disse...

Livia, estamos aí, não é?! Beijo meu.

xsopretty@gmail.com disse...

"O que obviamente não presta sempre me interessou muito." (Clarice Lispector) :P bjs, Fernanda

Anônimo disse...

Assino embaixo do Bast for Last. Aliás, compre o cd 19 da Adele !!!!!!!

Violet Scott disse...

Fê, tenho um quadro dessa frase pintada e jea fiz até vídeo disso. Vc acha no blog! Beijo.