sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Alguma coisa está fora da ordem

Você não vai me deixar fazer nada?
Absolutamente nada?
Depois quando você estiver desfalecendo, não me chame, tá? Faça esse favor pra mim. Porque eu não vou comprar a culpa de nada, muito menos adotar todas as culpas do mundo.

O mundo está em crise. Eu também. E o Obama nem vai resolver nada por mim.

VS.

Um comentário:

Lia Radikal disse...

Cala Laura Fala

Lá esta Laura, falando calada.
Sim, calada com o corpo.
Há uma flâmula dentro dela.
E esta, não pensa nunca em se calar.
Viva, flamejante, ardorosa.
A chama que Laura confisca em seu peito, lhe queima.
Almejando lhe fazer viver.
Laura, com sua defesa abúlica, prefere se abster.

Quando lhe queima a garganta,
Laura sela os lábios, cerra os dentes e retém sua língua.
Mas não fecha os olhos.
E seus olhos, dispensam palavras.

Enquanto Laura perde a chance de falar.
Sua alma perde a chance de ficar calada.

Um dia, a vida aproximou-se lentamente de Laura.
Olho-a nos olhos e lhe perguntou:

- Agora ou nunca?

Laura novamente se calou.

Ao ver a vida, a cada passo se distanciar.
Laura decidiu despertar.